Panamá incentiva investimento de empresas brasileiras em suas plataformas logísticas e zonas francas

No Brasil, a promoção é do grupo M.Stortti em ação conjunta com o Ministério do Comércio de Indústrias de Panamá

0
1127

O Ministério de Comércio e Indústrias de Panamá inicia a promoção da suas plataformas logísticas e zonas francas junto a empresas brasileiras. Na região Sul do Brasil, o apoio é do grupo M.Stortti. Especialista em desenvolver negócios, a marca tem como missão apresentar os benefícios para o estabelecimento de empresas estrangeiras no país vizinho. O viceministro de comércio exterior do Panamá, Nestor González, diz serem magníficas as oportunidades que as zonas econîomicas panamenhas, especialmente as privadas, propiciam à indústria brasileira que busca expansão de negócios.

O projeto é do Vice-ministério de Comércio Exterior e da Agência para a Atração e Investimento Estrangeiro Proinvex no Panamá. Adidas, Ceva, Damco e DHL são algumas multinacionais já instaladas na plataforma panamenha, sendo ela considerada a primeira em localização privilegiada para negócios na América Latina. “Proinvex identificou na M.Stortti uma via clara para atrair investimentos brasileiros a Panamá. Ficamos à total disposição, através da empresa, para que ocorra a negociação e o estabelecimento de produtores brasileiros na plataforma logística panamenha e o consequente benefício para ambos os países”, comenta Nestor Gonzáles.

O diretor da M.StorttiMaurenio Stortti, lembra que o setor de transportes no Panamá vem crescendo 8,35% ao ano de 2006 a 2016. É uma das maiores fontes de emprego e renda daquele país, sendo os investimentos por parte do governo altos no segmento: “uma garantia de crescimento e de segurança à indústria brasileira”, completa.