Tecnologias inovadoras garantem conforto e alto desempenho para tênis esportivos

0
239

As corridas de rua vêm ganhando cada vez mais adeptos, mais que dobrando o número de provas realizadas nos últimos dez anos, segundo a Federação Paulista de Atletismo. Isso tem demandado inúmeros produtos voltados ao esporte, o que inclui tênis adequados para a prática esportiva. Sistemas de poliuretano, elastômeros termoplásticos de poliuretano e termoplásticos de engenharia são alguns nomes técnicos de soluções que têm contribuído para trazer aos calçados esportivos maior conforto, performance e durabilidade. Com essas tecnologias, a indústria calçadista consegue atender aos anseios dos esportistas, melhorar sua produção, a produtividade e ter maior liberdade de design.

Até a robótica e desenho 3D fazem parte desses avanços, como no projeto colaborativo Liquid Factory, realizado entre BASF e a Rebook, fabricando um tênis literalmente desenhado em três dimensões. A empresa química desenvolveu um líquido à base de uretano (que ajuda a eliminar fungos) e permite produzir as peças sem moldes, como se estivesse sendo desenhado com tinta relevo, e que tem rápida solidificação. O primeiro conceito a sair dessa parceria, o Reebok Liquid Speed, ​​é um tênis de corrida que oferece conforto e eficiência. É voltado para o retorno de energia e traz a sola e o laço juntos em uma única peça, oferecendo um abrangente retorno sensorial para todo o pé.

Outra tecnologia inovadora, que envolveu sete anos de pesquisa em corridas e a parceria com a BASF, é a entressola DNA AMP, do tênis Brooks Levitate, da Brooks Running. Feita a partir de um poliuretano modificado em nível molecular, o Elastopan® Sports Light, a entressola oferece maior conforto e durabilidade aos corredores, possibilitando o retorno de 72% de energia para cada quilograma-metro de força.

Utilizado no inovador tênis de corrida Energy Boost, da fabricante alemã Adidas, o Infinergy® foi o primeiro sistema de poliuretano termoplástico expandido do mundo (E-TPU), que combina as propriedades elásticas do TPU com a leveza da espuma. O material retorna quase toda a energia que é aplicada nele, garantindo ótimo amortecimento. No tênis de corrida, essa é a função da entressola: em apenas alguns milésimos de segundo, ela absorve a energia cinética gerada pelo corredor quando o pé pousa – e retorna parte dele para o corredor enquanto o pé é pressionado.  A tecnologia resolveu um antigo dilema dos corredores, que tinham que escolher entre usar sapatos de competição duros e elásticos ou calçados de treinamento muito macios, oferecendo muito amortecimento.

Essas soluções atendem a duas tendências no mercado de calçados esportivos: a demanda dos consumidores por sapatos leves, confortáveis e duradouros e maior foco na automação do processo de produção de calçados.

E com a sustentabilidade como pilar de inovação, a BASF também oferece à indústria calçadista o primeiro sistema de PU (poliuretano) que contém 45% de matérias primas de fontes renováveis, o Elastopan® Green. O produto inovador atende às crescentes demandas para calçados de alta performance com redução do impacto ambiental em sua fabricação. Essa inovação também possui alto desempenho, versatilidade, durabilidade e liberdade de design.

Há mais de quarenta anos, a BASF é uma das principais fornecedoras de materiais e colabora diretamente com fabricantes durante o processo de desenvolvimento, aprimorando tecnologias ou desenvolvendo novas soluções que reúnam inovação e sustentabilidade. Com laboratório de desenvolvimento local, a BASF investe em pesquisas para novas soluções e materiais que possam agregar valor aos negócios de seus clientes.

O vídeo The Reebok Liquid Factory Introduces ‘3D Drawing’ to Sneaker Creation mostra em detalhes a fabricação do tênis com tecnologia líquida: https://www.youtube.com/watch?time_continue=135&v=64XESsTfv_4