Nordex acciona prevê que leilão a-6 pode abrir oportunidades em eólica por conta de equipamentos de grande porte e ganhos de competitividade

Tendência do certame do dia 31 de agosto é o foco em aerogeradores de maior porte, como o AW3000 e o Delta4000

0
198

A perspectiva de que o leilão A-6, a ser realizado no próximo dia 31 de agosto, comercialize em torno de 1 GW de energia eólica, é um fator positivo para o setor, tanto do ponto de vista de novos projetos quanto dos fornecedores. Para a Nordex Acciona, uma das maiores fornecedoras de turbinas para geração de energia eólica no mundo, embora este patamar esteja abaixo do que o mercado necessita para uma recuperação mais consistente, o leilão ajudará no processo de retomada dos negócios.

“A Nordex Acciona está otimista com a realização do leilão A-6 mesmo sabendo que a competição será grande. Conseguimos desenvolver novos fornecedores e melhorar os processos junto aos fornecedores tradicionais para assegurar boas condições de custos”, conta David Lobo Sigismondi, diretor comercial da empresa, ao acrescentar que os esforços de competitividade, incluíram mudanças de projeto e engenharia. “Temos atuado para dar longevidade e previsibilidade aos fornecedores em troca de custos mais competitivos, em um processo de ganho para as duas partes”, observa.

Em sua avaliação, os projetos inscritos no leilão vão demandar turbinas a partir de 3,0 MW de potência, segmento no qual a Nordex é pioneira no País. Essa tendência, pela instalação de equipamentos de maiores rotores e potência nominal, permite o melhor aproveitamento dos ventos e também do terreno. Sob esse aspecto, a Nordex Acciona tem hoje o aerogerador de maior porte em operação e fabricação em série no Brasil – o AW3000, que pode chegar a 3,5 MW – e está trazendo agora para o mercado brasileiro o Delta 4000, que varia de 4,0 a 4,8 MW. “O maior porte dos equipamentos e a disponibilidade local é um dos fatores que nos permitiu ganhar mercado nos últimos anos e fechar importantes contratos este ano”, conta Lobo Sigismondi.

A Nordex Acciona firmou recentemente seu maior contrato para um só projeto em âmbito global – o de fornecimento de 191 Aerogeradores AW125/3000 para o Parque Eólico Lagoa dos Ventos, da Enel Green Power –, atingindo a marca de 1,9 GW entre projetos instalados e em construção no País.

Com mais de 500 funcionários no Brasil, a Nordex está à frente de alguns dos maiores parques eólicos do País. Além do projeto de Lagoa dos Ventos, da Enel, a empresa começa, em 2019, a construção do parque eólico de Fortim, de Furnas, com 41 aerogeradores distribuídos em cinco parques e capacidade instalada de 123 MW. Outro projeto já em construção é o de Lagoa do Barro, que contará com oito parques eólicos e potência instalada de 195 MW, gerados por 65 aerogeradores distribuídos em 2.854 hectares.