Movimento pró-logística e FPA pedem terminal de fertilizantes no Pará

0
491

Representantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e do Movimento Pró-Logística, que reúne associações de agricultura e pecuária do país, encontraram-se ontem com o ministro da Secretaria de Portos, Edinho Araújo, para reivindicar a construção de um terminal de fertilizantes no porto de Santarém (PA).

A área de influência da BR-163 (rodovia que corta a região central do Brasil, em direção ao Pará) utiliza em torno de 2,5 milhões de toneladas de fertilizantes para a produção de 23 milhões de toneladas de grãos, nas contas da Aprosoja/MT, associação que representa os produtores de soja e milho de Mato Grosso. Parte da colheita da região já é escoada pelos portos do Norte do país, entre eles Santarém e Miritituba, ambos no Pará.

Entretanto, a construção de um terminal de fertilizantes não estava sendo planejado para o porto de Santarém.

“Os caminhões que vão para Santarém precisam retornar carregados com fertilizantes. Isso dá viabilidade para o negócio”, disse em nota Edeon Vaz Ferreira, diretor-executivo do Movimento Pró-Logística. Segundo ele, o ministro “entendeu a demanda, concordou e mandou providenciar a licitação para arrendamento para o terminal”. (Valor Econômico)