Mercado de veículos cresce 21,3% até abril

Foram emplacadas 217,4 mil unidades no mês e 762,8 mil no acumulado do quadrimestre, o melhor resultado para o período em três anos

0
627

Com 217.362 emplacamentos em abril, o melhor resultado do ano, a venda de veículos no mercado brasileiro atingiu 762.849 unidades no primeiro quadrimestre deste ano, com crescimento de 21,3% sobre o mesmo período do ano passado. É o melhor primeiro quadrimestre desde 2015. O desempenho de abril foi 4,8% superior ao de março, com 207,4 mil unidades, e 38,5% maior do que o registrado no mesmo mês do ano passado (156,9 mil).

Desde dezembro de 2015, quando foram licenciados 227,8 mil veículos, o mercado brasileiro não registrava resultado mensal tão positivo como o do mês passado. Até março, o crescimento acumulado do mercado automotivo este ano era de 15,6%. Todos os segmentos registraram alta no quadrimestre, conforme balanço divulgado na quarta-feira, 2, pela Fenabrave.

Os negócios com automóveis e comerciais leves totalizaram 737.282 unidades no quadrimestre, expansão de 20,45% perante igual período do ano passado (612.117). Em abril foram comercializadas 209.995 unidades no segmento, o que representou crescimento de 37,8% sobre o mesmo mês de 2017 e de 4,9% sobre março (200 mil).

O mercado

 

de veículos pesados tem desempenho ainda melhor no acumulado do ano. As vendas de caminhões totalizaram 6.223 unidades em abril, o que representou expansão de 4,3% sobre março e de expressivos 78,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. No quadrimestre foram emplacados 20.891 caminhões, 58,7% a mais do que nos primeiros quatro meses de 2017.

No caso dos ônibus, as vendas em abril atingiram 1.141 unidades, com queda de 12,8% com relação a março. Mas no acumulado do quadrimestre o segmento registra crescimento de 30,4%, com 4.676 produtos vendidos.

 

O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, comemorou os número de abril afirmando que o mercado se mantém firme em sua rota de recuperação, seguindo a perspectiva de crescimento projetado pela entidade.

“A queda na inadimplência, aliada à queda da taxa de juros, vem favorecendo o setor como um todo. Atualmente, a inadimplência da carteira de crédito, com recursos livres para pessoas físicas, é de 2,5%, e para pessoas jurídicas, de 3,6%. Esses resultados são os menores desde o mês de abril de 2011, o que favorece a oferta de crédito pelas instituições financeiras”.

 

Motos – Também o segmento de motocicletas registrou em abril resultados bastante positivos. Com 82.152 emplacamentos, o mercado de duas rodas avançou 26,47% perante o mesmo mês do ano passado e 3,52% em relação a março. No acumulado do quadrimestre, o segmento somou 301.542 licenciamentos, mostrando importante retomada de 9,27% ante os mesmos meses de 2017. (Autoindústria).