Impressora 3D inteligente Ultimaker S5 chega ao Brasil

Lançamento da Ultimaker, fabricante de impressoras 3D líder de mercado, estará à venda para o mercado nacional através da Wishbox Technologies. Modelo traz novas soluções tecnológicas, maior área de impressão e a integração com aplicativo gratuito.

0
910

Quase dois meses após a sua apresentação no mercado mundial durante a Hannover Messe na Alemanha, a Ultimaker S5, novo modelo da Ultimaker considerada a marca líder de impressoras 3D, chega ao Brasil através da Wishbox Technologies. A tecnologia estará à venda no país a partir do dia 15 de junho com valores a partir de R$ 58 mil. Entre as principais inovações do modelo, destaque para a maior área de impressão que permite a materialização de objetos com maior volume (330x240x300mm), além da capacidade de imprimir com dois materiais distintos ao mesmo tempo através do conceito de dupla extrusão. Tela sensível ao toque e integração com um aplicativo gratuito para o acompanhamento do progresso da impressão a partir de um telefone ou tablet são mais novidades do equipamento.

“Com o intuito de apresentar ao mercado as mais modernas tecnologias para a impressão 3D, trouxemos ao país a Ultimaker S5. Um modelo que promete definir um novo padrão para a impressão 3D profissional inteligente e acessível ao mercado e atingir os diversos setores. Tudo isso, graças às soluções tecnológicas do equipamento como é o caso da integração com um aplicativo gratuito e a combinação de materiais durante a impressão 3D. São novidades que aumentam a automatização confiável com alta taxa de sucesso permitindo que o profissional se concentre mais tempo na criação com grande liberdade de design”, explicam Tiago e Rodrigo Marin, diretores da Wishbox Technologies, revendedora exclusiva da Ultimaker no Brasil.

Projetada para profissionais exigentes, a Ultimaker S5 oferece uma qualidade superior de produção de peças tridimensionais com a integração de hardware, software e materiais. Além da maior área de impressão, possui sistema de alimentação aprimorado que utiliza um sensor de fluxo de filamentos. Através dessa novidade, o equipamento pode fazer uma pausa automática quando a matéria prima acaba e reiniciar o trabalho após o abastecimento sem alterar a qualidade de impressão do objeto. A atualização aliada ao conceito de dupla extrusão, que permite combinar o uso de filamentos industriais com propriedades distintas (PLA, Nylon e PC) expande o conceito das soluções para impressão de protótipos funcionais, ferramentas de fabricação e peças de uso final.

“Diante das inovações tecnológicas do modelo, podemos afirmar que a tecnologia atenderá as necessidades de criações com total liberdade geométrica e impressões precisas, niveladas e uniformes. Sem falar no alto desempenho de repetibilidade durante o processo de extrusão sem que haja variação no fornecimento de matéria para a deposição em camadas”, concluem.