Executivos do setor químico discutem sobre oportunidades para o desenvolvimento da indústria com diretor do BNDES

0
1071
Encontro de conselheiros da Abiquim com o diretor do BNDES Carlos Alexandre Jorge da Costa

O presidente do Conselho Diretor da Abiquim, Marcos De Marchi, os membros do Conselho Diretor da Associação José Lucas de Alvarenga Freire Júnior (Elkem Silicones), Monica Ferreira Vassimon (Clariant), José Borges Mathias (Solvay), Reinaldo Kroger (Unigel), Marcos Cruz (Nitro Química), Valdir José Caobianco (Vale Fertilizantes), o diretor de Relações Institucionais da Unigel, Leo Slezynger; o presidente-executivo, Fernando Figueiredo; e a diretora de Relações Institucionais e Sustentabilidade, Marina Mattar, se reuniram com o diretor das Áreas de Comércio Exterior e Fundos Garantidos, Área de Indústria e Serviços, Área de Indústrias de Base e da Área de Tecnologia da Informação do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos Alexandre Jorge da Costa.

Durante a reunião, realizada em São Paulo no dia 13 de abril, os representantes da indústria química debateram com o diretor do BNDES, Carlos Alexandre Jorge da Costa, sobre o cenário econômico, o desempenho do setor, as principais demandas, as perspectivas das empresas e novos programas de financiamento para fomentar o desenvolvimento da indústria nacional. De acordo com Carlos Costa, o BNDES pretende avançar em projetos focados na cadeia de valor local buscando um trabalho conjunto para a criação de um plano de desenvolvimento que foque, em especial, em temas como inovação, produtividade, sustentabilidade que gere valor, infraestrutura e logística. Carlos Costa destacou que o Brasil só será um país desenvolvido se agregarmos valor. Também informou que o BNDES pretende aprofundar o seu trabalho com pequenas e médias empresas e que o banco estabeleceu como uma de suas vertentes assumir mais riscos, aumentando os prazos e reduzindo a necessidade de garantia.

Na ocasião, Fernando Figueiredo chamou a atenção do BNDES para importantes projetos do setor, como os projetos de expansão do Polo de Triunfo, no Rio Grande do Sul; de reativação do Polo Petroquímico de Cubatão; e de construção de um Polo Carboquímico, em discussão no sul de Santa Catarina.