Energia alternativa: fontes sustentáveis e rentáveis

0
256
Adriana Zandoná, gerente de Desenvolvimento de Negócios na Central Sicredi PR/SP/RJ

Segundo o Plano Decenal de Energia Elétrica 2024 (PDE 2024) do Ministério de Minas e Energia (MME), até 2024, a geração de energia elétrica a partir dos raios do sol, chamada de fotovoltaica, passará dos atuais 0,02% para 4% da potência elétrica do País, alcançando 7.000 MW (megawatts), sem contar com a geração distribuída. Essa e outras fontes alternativas, como a eólica, contribuem diretamente para a sustentabilidade de nossas atividades, sejam profissionais ou pessoais, o que traz benefícios ambientais e econômicos.

Mas nem tudo são flores. Uma das grandes barreiras quanto ao uso da energia solar – e outras chamadas “limpas” – é o alto investimento para a instalação do sistema. Alguns equipamentos podem ser encontrados a partir de R$ 10 mil, mas em alguns casos o investimento é bem maior. É por isso que algumas instituições financeiras, como o Sicredi, vêm tentando facilitar o acesso a essas novas tecnologias, desenvolvendo soluções para a compra desses equipamentos. Algumas das soluções são o consórcio e a concessão de crédito, com taxas e prazos diferenciados, voltados para os consumidores que desejam produzir a sua própria energia, mas que não têm o capital para investir.

Com o crescimento de soluções financeiras focadas nesse setor, opções como energia solar, por exemplo, se tornam cada vez mais viáveis e acessíveis para o consumidor final, que passa a ter a chance de baixar custos com o consumo de energia, a médio e longo prazos. Devido aos constantes avanços tecnológicos e comerciais que envolvem o processo de produção da energia solar, essa fonte alternativa está se tornando uma tendência mundial e traz muitos benefícios para quem decide investir. Facilitar a aquisição de painéis solares, geradores eólicos e equipamentos para tratamento de água e esgoto, além de ir ao encontro da necessidade dos consumidores e das tendências mundiais, ainda contribui para a preservação do meio ambiente.

A lista de benefícios é extensa: além de reduzir em até 95% a conta de luz, fugindo também dos reajustes futuros nas tarifas de energia, outra vantagem é que os painéis solares geralmente são instalados nos telhados de casas e edifícios, ocupando um espaço ocioso. A energia solar também é uma alternativa para os locais remotos e isolados, que não possuem acesso à energia elétrica. A localização geográfica do Brasil também ajuda, já que o clima tropical faz com que a energia solar seja um recurso válido durante todo o ano e em todos os pontos.

Investimentos desse tipo são uma tendência sem volta. Hoje, pessoas e empresas estão preocupadas com o meio ambiente e com a sustentabilidade, tendência que está estritamente alinhada com os valores do cooperativismo. O Sicredi é parceiro dessas boas práticas, que preservam o meio ambiente, estimulam o fortalecimento econômico e proporcionam maior rentabilidade e desenvolvimento para os associados. Além disso, a sustentabilidade faz parte do DNA cooperativista. Juntos podemos ir além e com ações que garantam o desenvolvimento de todos, de maneira igualitária.