Braskem investe R$ 1,5 milhão em dois novos laboratórios

0
334

Aporte garantirá ampliação de área física e atendimento do Centro de Tecnologia e Inovação

A Braskem, maior petroquímica das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, anuncia a construção de dois novos laboratórios para análises químicas e testes de polímeros. O investimento de R$ 1,5 milhão tem como objetivo de aperfeiçoar o apoio no desenvolvimento de produtos e os serviços oferecidos a clientes da petroquímica. A previsão é que o os espaços, localizados no Centro de Tecnologia e Inovação, em Triunfo (RS), sejam inaugurados em outubro deste ano.

Um dos laboratórios terá como foco análises de raios-X, para avaliar conteúdos residuais e propriedades de cristalinidade dos polímeros. A geração de conhecimento trazida por essas técnicas permitirá a criação de novos produtos com propriedades diferenciadas, bem como apoiar o desenvolvimento de catalisadores, reduzindo a dependência tecnológica da Braskem.

Já o outro espaço será dedicado à análise de barreiras à passagem de gases em películas de polímeros. A partir de um processo de simulação identifica-se a eficácia do produto para impedir a entrada de oxigênio ou outros gases em aplicações de embalagens alimentícias, farmacêuticas, bombonas agroquímicas e tanques de combustível. Dessa forma, é possível ampliar a segurança, a durabilidade e o atendimento a requisitos normativos das aplicações. A reforma implica em maior capacidade de execução dos testes já realizados pela petroquímica.

“As novidades demonstram o nosso empenho em oferecer todo o suporte necessário aos nossos clientes, ao disponibilizar estrutura para testes, medições e análises. Isso dinamiza os processos para possíveis ajustes e garante melhor qualidade do produto que chega ao mercado. Por fim, o investimento reforça o nosso compromisso com a inovação e desenvolvimento da cadeia do plástico”, afirma Nércio Hexsel, coordenador do CTI.

 

Inovação

Atualmente, o Centro de Tecnologia e Inovação da Braskem conta com 43 profissionais no Rio Grande do Sul, entre químicos, engenheiros e técnicos. Em dezembro de 2014, o portfólio da área de Inovação contemplava 261 projetos para o desenvolvimento de novos produtos e processos, totalizando um valor presente líquido de US$ 2,5 bilhões. Nesse mesmo ano, foram depositados 88 pedidos de patentes, totalizando 852 documentos.