BASF apresenta livro de tendências de materiais, ‘Material Selection 17/18’

0
4043

– Livro é matéria-prima para reflexão e inspiração para o desenvolvimento de futuros produtos
– Filmes plásticos revestidos que se adaptam dinamicamente para geometrias do futuro
– Criando conscientização sobre os vestígios deixados para trás por meio de espuma compostável

O Material Selection 17/18 (em tradução livre: Seleção de Materiais 17/18) é o segundo livro da BASF que oferece uma perspectiva global sobre tendências e materiais. Ele apresenta soluções inovadoras para plásticos, ajudando os clientes a entender essas tendências. O livro foi desenvolvido em conjunto com especialistas da designfabrik® em Tóquio, Xangai e Ludwigshafen.

Os pesquisadores e designers de tendências da divisão de plásticos de ambas as regiões trabalharam em conjunto para fornecer aos clientes ideias e inspiração para futuros desenvolvimentos de produtos. “Não encaramos as tendências como fenômenos singulares, mas como uma cadeia de desenvolvimentos. Duas tendências principais emergem como resultado desta reação em cadeia: “Morfologia” e “Consciência”. Acreditamos que serão os principais determinantes”, disse Alex Horisberger, do designfabrik Ludwigshafen, BASF. “Com este estudo, oferecemos aos clientes uma maneira de materializar essas tendências”.

O estudo de tendências está disponível exclusivamente para designers e outros clientes e potenciais clientes criativos, como parte de uma apresentação pessoal agendada. Tal estudo não pode ser comprado ou solicitado separadamente.

‘Morfologia’ – materiais para um mundo em mudanças

O fim da certeza como a conhecemos está definindo nossa era. A única certeza que temos é a de enxergar oportunidades nas incertezas – e de não encarar isto como uma ameaça. Em tempos de mudanças aceleradas, a velocidade das inovações tecnológicas também aumenta significativamente. De motores de combustão tradicionais a carros movidos por eletricidade; de carros conduzidos por motoristas a condução autônoma: precisamos de materiais que possam acompanhar essas mudanças dinâmicas, em um espaço tridimensional. Especialmente para estas aplicações, a BASF apresenta um novo filme feito de TPU (poliuretano termoplástico) com um revestimento flexível, que poderia ser usado nos interiores de veículos ou em móveis.

‘Consciência’ significa mais atenção – para si e para o meio ambiente
A segunda tendência no estudo da BASF baseia-se em uma maior conscientização sobre os vestígios deixados pelo comportamento e ação humana. Ambos são identificados nos sedimentos da terra; os dados e resíduos permanecem neste planeta. Cresce o desejo por materiais que satisfaçam as demandas dos clientes, sem deixar vestígios. Assim, a BASF oferece uma espuma de partículas, de base biológica, muito robusta e totalmente compostável. O material chama a atenção, onde os produtos sensíveis ou pesados devem ser protegidos por embalagens de transporte de base biológica e biodegradáveis.

“Quando as ideias estão prontas para desafiar o futuro, nossas soluções em materiais estão prontas para moldar o futuro”, resume Johnny Zhang, do designfabrik Xangai, BASF, sobre as duas tendências.

Estudo de materiais apoia o conceito global de inovações exclusivas e conjuntas com clientes

Conforme anunciado recentemente, a BASF está combinando globalmente as suas competências em design, pesquisa de tendências e simulação na divisão de plásticos. Os centros decorrentes desta combinação na Europa, Ásia e EUA estão possibilitando um lançamento de inovações ainda mais rápido em indústrias como a automotiva, de bens de consumo e de construção. O livro de tendências apoia as ideias criativas dos clientes e mostra onde os materiais, de acordo com os conceitos de design, conseguem produzir a próxima inovação.

A designfabrik é conhecida como polo central para trocas interdisciplinares entre designers e especialistas em materiais da BASF. Fundada em 2006 em Ludwigshafen, ela conta com mais de dez anos bem-sucedidos, oferecendo consultas para designers, desenvolvedores e engenheiros na Europa. Em 2014, a primeira designfabrik foi aberta na Ásia, em Tóquio, a fim de atender aos requisitos dos mercados e tendências locais.