Mercado de gás no Brasil está atrasado, avalia Tradener

0
289

A Tradener, uma das maiores comercializadoras independentes de energia elétrica e gás natural do país, participou do 8º Encontro Anual do Mercado Livre, realizado na Praia do Forte, em Salvador, no último dia 25. O evento reuniu empresas do segmento para discutir as novidades do setor para o próximo ano.

Walfrido Ávila, presidente da Tradener, foi o moderador do painel  “O Novo Mercado de Gás” que discutiu os problemas relacionados ao desenvolvimento do mercado no país e as mudanças necessárias. “O comércio de gás natural no Brasil está amarrado por todos os lados. A tributação hoje nos impede de fazer muita coisa. Vários agentes estão tentando desenvolver, mas ainda precisamos avançar muito, pois estamos atrasados”, afirmou Walfrido Avilla.

Em relação a possíveis mudanças, ele ainda comparou o comércio de gás natural no país com o da Argentina e destacou a importância de observar a presença da Petrobras no novo modelo de mercado. “A Argentina conta com uma demanda de 125 milhões de metros cúbicos por dia, enquanto no Brasil está em torno de 99 milhões. Temos que agir com cautela nesse processo de mudança e observar como a Petrobras irá se inserir, pois ela tem poder central, e reconhecemos a importância do governo nas competições”, disse Ávilla.

Outro ponto destacado pelo executivo foi o excesso de burocracia imposto no mercado, o que atrasa o andamento dos processos e o desenvolvimento do mercado de gás no Brasil.

O 8º Encontro Anual do Mercado Livre também contou com a participação do secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, o Gerente Geral de compra de Gás Natural da Petrobras, Álvaro Tupiassú, e o Diretor de Gás da Ecom Energia, Percival Amaral.

Acesse o site: www.tradener.com.br