Capacidade instalada no Brasil

0
111

Em 2014, foram instaladas 96 novas usinas eólicas, um recorde muito positivo, somando à Matriz Elétrica Brasileira, ao todo, 2.495,52 MW de potência. Os estados contemplados com os novos empreendimentos foram Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Ceará, Bahia, Pernambuco e Piauí. Destacam-se os dois últimos estados, que não tinham inserção eólica há, no mínimo, quatro anos.

Com 238 usinas no total, o ano de 2014 terminou com 5.961,59 MW de potência eólica instalada, o que representou um crescimento de 72% de potência em relação a dezembro de 2013, quando a capacidade instalada era de 3.466,07 MW. Com o aumento de 2,50 GW de capacidade instalada, a fonte eólica passou a compor 4,4% da matriz elétrica brasileira. O gráfico 1 ilustra a participação das fontes de geração na matriz elétrica brasileira ao final de 2014.

A capacidade instalada de 5,96 GW é composta por 5,00 GW de parques em operação comercial (83,9 %), 0,60 GW de parques em operação em teste (10,1 %) e 0,36 GW de parques aptos a operar (6,0%). O gráfico 2 mostra a evolução da capacidade instalada ao longo do ano de 2014, considerando as condições em operação e apta a operar.

A evolução da capacidade instalada e a previsão de crescimento da fonte eólica em função das contratações já realizadas nos leilões regulados e também no mercado livre são expressas no gráfico 3, abaixo. Em 2014, foi registrado recorde de instalação, com 2,5 GW de nova capacidade eólica